segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

EXISTEM APOSTOLOS AINDA HOJE?



profetas, apostolos,pregador, evangelista,enviado,mensageiroO Apostolo Paulo, foi o primeiro dos escritores do Novo Testamento a descrever sobre o
Ministério Cristão na sua verdadeira dimensão. O Apostolo escreve sobre a fonte e origem deste ministério, sua razão de ser e de existir. (Efésios 4:11) - E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores.

APÓSTOLOS.

Esta palavra ocorre mais de oitenta vezes no NT, e em geral significa: enviado com uma missão específica.

  1. A Jesus, como enviado de Deus (Hb. 3.1)
  2. Aqueles que foram enviados por Deus a pregarem a Israel ( Lc 11.49)
  3. Aqueles que foram enviados pelas Igrejas (2 Cor. 8.23)
  4. Aquele grupo de homens que mantinham a dignidade suprema da Igreja primitiva.
Jesus é a origem do apostolado conforme a Palavra: (Efésios 4:8) - Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, E deu dons aos homens.

Razões de ser do Apostolo. As três razões porque Jesus escolheu os doze apóstolos.
  1. Para estar como ele. (Ef 4.14). Mostra que Jesus fez desses doze apóstolos e os chamou a estarem com ele, não só pelo propósito de querer ensiná-los e depois enviá-los a pregar o evangelho, mas também como provo de que Ele, como Deus humanizado, apreciava a companhia daqueles aos quais amava. O companheirismo tornou-se tão sólido, a ponto de nos momentos de rejeição do seu ministério, Jesus poder dizer a respeito deles: “ vós sois o que tendes permanecido comigo nas minhas tentações”. Em decorrência disso lhes fez a seguinte promessa: (Lucas 22:29) - E eu vos destino o reino, como meu Pai mo destinou,
(Lucas 22:30) - Para que comais e bebais à minha mesa no meu reino, e vos assenteis sobre tronos, julgando as doze tribos de Israel.
  1. Para os enviar a pregar. (Ef 4.14). Outro motivo de Jesus enviar os discípulos era porque não podia estar em dois lugares ao mesmo tempo por causa de suas limitações físicas, e torna-los participantes do seu plano redentor.
  2. Para expelir demônios (Ef 4.15). Tornando-se representantes legítimos da igreja primitiva e constituindo-se numa verdadeira extensão de Jesus Cristo na terra, sendo investido de poder para curar os enfermos, expulsar os demônios. Os apóstolos podiam olhar para a multidão e ter compaixão, ouvir as lamentações dos corações infelizes que buscavam conhecimento do verdadeiro Deus, advertir os homens para não caírem em tentações e irem para o inferno, e irem em busca daqueles que estavam a vagar sem Deus e sem esperança da salvação.

Apóstolos de hoje?

profeta,mensageiros,enviados,pregadores,apóstolos
Para compreendermos melhor, precisamos situar os apóstolos no ministério pessoal de Jesus no escopo universal da Igreja. Assim procedendo descobrimos que os apóstolos foram restritos a uma época única da Igreja. Para entendermos melhor vejamos Efésios: (Efésios 2:20) - Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina. Isto é, a base onde se constrói, se levanta um edifício.

“Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio dos lobos” (Mt 10.16). Esta foi a identificação pessoal dada aos Apóstolos, as condições em que viveram e pregaram. Devido a sua natureza e caráter ímpar, esse ofício apostólico não pode ser transferido. E consequentemente, a noção de “sucessão apostólica” advogada pelo clero romano, é um dogma humano que não se harmoniza com a Bíblia. Entretanto vale a pena ressaltar que, em sentido secundário, ainda há apóstolos, homens de elevada autoridade conferida por Deus, os quais têm a cumprir serviços especiais de grande importância na igreja. Nesse sentido muito destacados homens de Deus, como os pioneiros da obra pentecostal no Brasil, Daniel Berg e Gunnar Vingren, podem ser chamados de “Apóstolos”. Entre tantos outros pioneiros desta gigante obra Ministerial e gloriosa administrada e supervisionada pelo Espírito Santo de Deus.


0 comentários: